Cobrança de Títulos atrasados: o que sua empresa está fazendo errado?

Descubra o que sua PME deve fazer para melhorar os resultados da cobrança de títulos atrasados sem afetar o desempenho da equipe no dia a dia

Você sabia que neste momento o Brasil tem cerca de 60 milhões de pessoas com dívidas atrasadas, segundo dados do Serasa Experian?

O número acima deixa claro porque um dos principais desafios da sua PME é justamente lidar com a inadimplência para equilibrar as contas.

É neste cenário que fazer a cobrança dos títulos atrasados não pode ser deixado de lado por quem administra uma operação.

 

Como cobrar de um jeito mais prático e eficiente?

Antes de pegar o telefone e sair ligando para todo mundo, você precisa saber que existem formas de fazer suas cobranças de um jeito mais prático, mais eficiente e muito menos desgastante. Quer ver como?

Para mostrar como melhorar sua estratégia, nós do Blog da debitto listamos 5 erros comuns que quase todo pequeno ou médio empreendedor já fez quando o assunto é cobrança de atrasados. Confira só:

 #1. Eu mesmo faço a cobrança de títulos atrasados!

Você conhece o cliente e, por isso, é o mais indicado para passar a mão no telefone e ligar cobrando uma dívida, certo?

Errado. Nem sempre conhecer o consumidor pelo nome é a garantia de ser atendido. Pior ainda quando ele já sabe que existe uma pendência.

É melhor fazer a cobrança, mas também manter o relacionamento com o cliente. Por isso, a ideia é sempre pensar na cobrança como algo profissional, feita por alguém especializado.

 

#2. Na minha empresa, todo mundo cobra às dívidas!

É comum destacar uma pessoa (ou time) para cobrar os clientes inadimplentes. Mas será que esse colaborador está preparado para isso? Seria esta uma escolha econômica?

Ao retirar a força de trabalho de um departamento, você diminuir sua produção diária, o foco dos colaboradores, perdendo a produtividade.

Deixe cada um no seu quadrado quando o assunto é tão delicado como: quanto dinheiro que sua empresa pode reaver e como ela pode fazer esse resgate!

 

#3. Tiramos um pedaço do dia para fazer as cobranças

De nada adianta vender mais, se o seu negócio não recebe por isso, certo?

Por isso, recuperar o dinheiro dos pagamentos atrasados deve ser uma prioridade para sua gestão. E não apenas mais uma tarefa a ser realizada quando der tempo…

Lembre-se de que garantir essa quantia de volta impacta em sua conta geral e na possibilidade de expandir seu negócio com sucesso!

Faça as contas e leve a sério a cobrança, de uma forma eficiente, profissional e organizada.

 

#4. Cada cliente recebe uma forma de cobrança diferente…

Como falamos nos 3 itens anteriores, nem sempre quem fala com o cliente é um profissional especializado em cobrar.

Parece óbvio, mas isso muda completamente o resultado? Garantir um script coeso e adequado para fazer as cobranças é fundamental para:

  • Agilizar seu processo;
  • Aprimorar a aplicação das cobranças;
  • Maximizar os resultados, garantindo a correta negociação.

 

#5. Cobrança só pelo telefone!

O mundo está cada vez mais conectado. E isso, acredite, também abre inúmeras oportunidades para que sua empresa use a tecnologia para fazer as cobranças de seus boletos e pagamentos atrasados.

A lógica é seguir seu cliente e oferecer canais de negociação e diálogo mais práticos. Pode ser que ele não possa falar, mas possa responder um SMS ou e-mail. Já pensou nisso?

 

E, então: agora que você não vai mais repetir esses erros na sua empresa, fique de olho e conheça mais dicas sobre processos de cobrança aqui no Blog da debitto!

 

Quer saber mais? Veja como a debitto funciona e descubra como recuperar seu dinheiro em poucos cliques!

www.debitto.com.br

Processo de cobrança: 3 lições para evitar saia justa em sua empresa.

Não perca seu cliente por conta de um processo ruim de cobrança
Não perca seu cliente por conta de processo de cobrança ruim

Elimine dilemas do processo de cobrança da sua empresa e saiba como cobrar sem perder o cliente

Ligar para um cliente que está com o pagamento em atraso pode ser bem desconfortável. Dependendo da abordagem e da forma como a cobrança for feita, a imagem da sua empresa pode ser prejudicada e até o pagamento ficará em jogo.

Quando recuperar o dinheiro se torna um problema por conta do relacionamento com o cliente, fique alerta: é sinal de que o processo de cobrança da empresa precisa ser mais eficiente.

Se você já passou por dilemas assim, leia abaixo as dicas do Blog da debitto para que seu time não tenha mais que passar por nenhuma saia justa com os clientes. Daqui para frente siga as 3 lições para tornar o processo de cobrança da sua empresa mais eficiente e inteligente.

#1. Padronize o atendimento

Para lidar com esta situação de desconforto para cobrar os clientes com pagamentos atrasados, é preciso criar uma estratégia de cobrança. Isso significa que sua empresa deve pensar de maneira profissional e lógica!

Em primeiro lugar, não trate cada inadimplente de forma única porque a tendência é levar o caso para o lado pessoal e comprometer o relacionamento. Isso resulta também em erros nos processos e análises precipitadas.

Para estabelecer uma estratégia de cobrança e melhorar seu processo como um todo, defina uma linha de raciocínio aplicável a maior parte dos inadimplentes. Você não precisa padronizar seu cliente, mas sim seu atendimento!

Leve em consideração, por exemplo, o histórico de pagamento do consumidor e os canais de contato a serem utilizados durante a negociação. Defina regras, fluxos de atendimento, horários e canais de cobrança.

person holding black and grey pen
Não desperdice recursos no processo de cobrança

#2. Combata os desperdícios

  • Por conta da uma grande proximidade com seu cliente, você acaba fazendo uma venda maior do que realmente ele pode pagar?
  • Costuma abrir exceções e conceder mais prazo para o pagamento?
  • Na sua empresa, é o dono quem pega o telefone e liga para o devedor? Ou é uma pessoa (ou equipe) específica que “tira um tempo” para fazer esse contato?

Se qualquer uma das opções acima acontece em seu negócio, saiba que você está cometendo erros e tendo ainda mais prejuízos: o que pode comprometer o seu recebimento futuro e afetar seus resultados.

Isso porque, ao invés de olhar com atenção para sua lista de contas a receber, sua operação está desperdiçando tempo e dinheiro. É preciso foco e qualificação para melhorar o processo de cobrança, garantindo retorno efetivo nas negociações.

Em outras palavras, busque por:

  • Ter uma equipe própria e capacitada para gerenciar a cobrança de contas atrasadas;
  • Cuidar para que a cobrança seja coerente e ampla, garantindo a boa imagem do seu time como um todo.
person typing on laptop
Automatize seus processos

#3. Automatize as ações em seu processo de cobrança

Você leva em consideração a diferença entre gasto e investimento? E na hora de recuperar o dinheiro de suas vendas?

Então analise estas situações:

  • Deixar seu time de vendas como responsável pelas cobranças fará com que sua empresa venda menos no fim do mês;
  • Utilizar uma planilha qualquer para acompanhar todas as negociações pode fazer com que você esqueça prazos e acordos fechados com o cliente;
  • Entrar em contato só pelo telefone deixará sua companhia na contramão do que os clientes têm usado no dia a dia como SMS, e-mail, Whatsapp.

Para todos esses pontos, sua gestão deve buscar opções que otimizem os gastos e, mais do que isso, aumentem as chances de retorno em cada negociação.

Quer saber mais sobre como otimizar seu processo de cobrança? Fique de olho no Blog da debitto e saiba como recuperar o dinheiro de sua empresa na prática!

Acesse agora https://www.debitto.com.br

Tecnologia a favor do seu negócio!

Vamos falar sobre a importância de uma cobrança especializada.

photo of person holding black pen
Foto por rawpixel.com em Pexels.com

Você já teve problemas com inadimplência na sua empresa? Então você sabe quanta frustração é criada quando um trabalho é feito ou um produto é vendido e você não recebe o que foi combinado. As razões para o cliente não pagar podem ser muitas – mas uma coisa é certa, você não deve deixar isso de lado, porém desprender seu tempo com esses problemas pode tirar sua atenção do que realmente importa, o seu negócio. Você deve focar nos clientes que pagam! Por isso deixar que uma empresa com experiência, tecnologia de ponta e pensada para atuar no seu tipo de negócio é a melhor solução para efetivamente conseguir ter seu dinheiro de volta.

“Mas vale o esforço?”

Esta é talvez a questão que mais ouvimos. Todo mundo alguma vez já ouviu falar de alguém que tentou terceirizar a cobrança e não obteve sucesso. E sim, é verdade que a terceirização não é uma solução que conseguirá recuperar 100% do seu dinheiro – sempre haverá devedores que por uma razão ou outra conseguem “sumir do mapa” e sempre haverá casos em que o devedor morreu ou foi à falência – este último, infelizmente, cada vez mais comum nos dias de hoje.

Mas dito isso, temos uma taxa de sucesso muito acima do mercado. Já conseguimos melhorar o recebimento de empresas em até 80%! Chegamos a negociar mais de 70% das faturas vencidas – O que significa que, neste caso, mais de 70% dos nossos casos foram resolvidos com sucesso, quer sob a forma de quitação ou através do parcelamento da dívida.

Uma coisa é certa, todas as partes, você como credor e aqueles que você escolhe para receber seu dinheiro, têm TODO interesse em resolver o seu problema – e o mais rápido possível. Por quê? Simples, em qualquer cenário, se eles não receberem seu dinheiro não ganharão nada por isso.

O que você pode fazer para a cobrança ser eficaz?

Você, como credor, tem uma grande influência se a cobrança é eficaz ou não. Muitas vezes vemos que os seguintes pontos, em muitos casos, podem representar até 50% de aumento nas suas taxas de recuperação:

1) Envie a cobrança rapidamente

Quanto mais rápido a cobrança iniciar maior serão as chances de receber o dinheiro.

Portanto, certifique-se de ter uma política firme para quando um devedor é enviado para cobrança. Nossa recomendação é que esse prazo não passe de 15 dias a partir da data de vencimento.

Lembrem-se que provavelmente o devedor não está com problemas só com você. Se você demorar outra empresa receberá primeiro.

2) Certifique-se de ter um cadastro completo.

Muitas vezes achamos que o credor tem informação boa e útil sobre seus devedores. Informações como nome completo (da empresa e dos sócios), endereço, números de telefone, CPF, CNPJ e descrição dos serviços prestados são essenciais. Se tiver um contrato com o devedor melhor ainda!

Recomendamos que você forneça o máximo de informações possível sobre o devedor. Não existe informação ruim. As vezes alguma informação que parece inútil pode ser a diferença entre fechar ou não um acordo.

3) Verifique se a fatura, contrato ou pedido está preenchida corretamente

Muitas vezes descobrimos que o credor não preencheu uma fatura corretamente. Por exemplo, se o CNPJ ou CPF estiver incorreto as chances de recuperar seu dinheiro se tornarão menores.

Outro exemplo clássico é quando o credor, além de não ter o CNPJ ou CPF de seus devedores coloca nomes incompletos ou errados como “João”, “Seu Luiz” ou “Açougue” – tornando impossível identificar quem é a pessoa ou empresa.

Além disso, muitas vezes o credor descreve de forma errada o produto ou o serviço vendido. Se você não conseguir relacionar a cobrança a um produto ou serviço as chances de recuperação também serão menores.

Se você não tem muita informação sobre os seus devedores temos sistemas avançados para encontrar, monitorar e continuamente atualizar suas informações e dados de contato.

Com esses passos simples suas cobranças se tornarão mais efetivas.

Até breve!

Jorge Elias Jarroug